Domingo, 14 de Julho de 2024
6°C 10°C
Corbélia, PR
Publicidade
Anúncio

Governo do Paraná leva pauta da indústria de semicondutores ao vice-presidente Geraldo Alckmin

O Governo do Paraná apresentou a Geraldo Alckmin um pedido para manutenção do decreto 11.323/2022

17/01/2023 às 22h12 Atualizada em 04/02/2023 às 17h02
Por: Willian Cezar Machke Fonte: AEN PR
Compartilhe:
Governo do Paraná leva pauta da indústria de semicondutores ao vice-presidente Geraldo Alckmin

O Governo do Paraná apresentou nesta terça-feira (17) ao vice-presidente da República e ministro da Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, um pedido para manutenção do decreto 11.323/2022, do fim do ano passado. Ele regulamenta a prorrogação dos incentivos fiscais à indústria de semicondutores até 2026, previstos na lei 14.302/2022, que criou o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores (Padis). 

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da conversa por telefone. Presencialmente a agenda foi conduzida pelo secretário estadual da Indústria, Comércio e Serviços do Paraná, Ricardo Barros, que também levou representante da empresa Sengi Solar, cuja sede em Cascavel é a maior fábrica de painéis fotovoltaicos do Brasil, além do deputado estadual Tião Medeiros e do deputado federal eleito Nelson Padovani.

Logo ao assumir o governo federal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva revogou a prorrogação do incentivo fiscal ao lado de outras medidas econômicos, como o decreto que reduzia as alíquotas de PIS/Cofins sobre receitas financeiras de grandes empresas e o que concedeu desconto de 50% no adicional ao frete para a renovação da Marinha Mercante. Pelas regras do Padis, as empresas poderiam apropriar crédito financeiro calculado sobre o que aplicaram no trimestre anterior em PD&I.“Conseguimos explanar a situação do setor ao vice-presidente para que o governo federal se sensibilize para manter a competitividade do setor de semicondutores, que incluem chips de computadores, baterias e outros componentes importantes para a indústria”, disse Ricardo Barros. “Fomos pedir para que o governo federal mude a revogação e mantenha o decreto como estava”. 

O pedido para que o decreto seja mantido como foi publicado é uma solicitação da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) apoiada pelo Governo do Paraná.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Corbélia, PR
Tempo nublado

Mín. Máx. 10°

Sensação
3.11km/h Vento
96% Umidade
3% (0mm) Chance de chuva
07h17 Nascer do sol
06h00 Pôr do sol
Seg 17°
Ter 18° 10°
Qua 22° 12°
Qui 25° 13°
Sex 26° 14°
Atualizado às 09h02
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 343,930,09 +3,75%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Lenium - Criar site de notícias